SINDIVACS DF, Governo do Partido dos Trabalhadores PT ameaçam os agentes de saúde em greve de demissão.

Infelizmente em vez de cumpri seus acordos o Governador Agnelo por intermédio de seu Secretario de Saúde ameaçam os Agentes de Saúde, que exigirem o comprimento do acordo de criação das gratificações.

MEDIDAS DURAS Agentes de Saúde serão dispensados

Jornal Alo Brasília 28/09/2011 08h27

Lorena Pacheco DIVULGAÇÃO

Secretário de saúde pode exonerar grevistas, diz aliado

Dezenas de agentes de saúde do DF e vigilantes ambientais foram à CLDF ontem (27) fazer um protesto para reajuste de salários. No caso dos agentes de saúde, eles reclamam que as propostas de gratificações e titulações feitas pela secretaria de Saúde (SES) em julho ainda não saíram do papel. Cerca de 30% dos trabalhadores estão cumprindo a jornada, os demais estão paralisados.

A má notícia para a categoria é que o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, fez, segundo um deputado da base na Câmara Legislativa, um acordo com o governador Agnelo. Eles teriam combinado de não negociar com os agentes enquanto estes estivessem em greve. Além disso, 250 terceirizados serão demitidos e, caso a paralisação continue, os estatutários serão exonerados, em 30 dias. O secretário pretenderia também devolver à Fundação Nacional de Saúde (Funasa) servidores de seu quadro que trabalham no GDF.

A reportagem procurou a SES e a Secretaria de Comunicação do GDF, mas não houve resposta até o fechamento da edição.

SINDIVACS DF, Governo do Partido dos Trabalhadores PT ameaçam os agentes de saúde em greve de demissão.

Infelizmente em vez de cumpri seus acordos o Governador Agnelo por intermédio de seu Secretario de Saúde ameaçam os Agentes de Saúde, que exigirem o comprimento do acordo de criação das gratificações.

MEDIDAS DURAS Agentes de Saúde serão dispensados

Jornal Alo Brasília 28/09/2011 08h27

Lorena Pacheco DIVULGAÇÃO

Secretário de saúde pode exonerar grevistas, diz aliado

Dezenas de agentes de saúde do DF e vigilantes ambientais foram à CLDF ontem (27) fazer um protesto para reajuste de salários. No caso dos agentes de saúde, eles reclamam que as propostas de gratificações e titulações feitas pela secretaria de Saúde (SES) em julho ainda não saíram do papel. Cerca de 30% dos trabalhadores estão cumprindo a jornada, os demais estão paralisados.

A má notícia para a categoria é que o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, fez, segundo um deputado da base na Câmara Legislativa, um acordo com o governador Agnelo. Eles teriam combinado de não negociar com os agentes enquanto estes estivessem em greve. Além disso, 250 terceirizados serão demitidos e, caso a paralisação continue, os estatutários serão exonerados, em 30 dias. O secretário pretenderia também devolver à Fundação Nacional de Saúde (Funasa) servidores de seu quadro que trabalham no GDF.

A reportagem procurou a SES e a Secretaria de Comunicação do GDF, mas não houve resposta até o fechamento da edição.

AMBIENTAL (AACC)

VISITE TAMBÉM O BLOG AMBIENTAL

AMBIENTAL